Buscar

Como despertar a minha intuição?

Este texto foi publicado originalmente na Revista Inspira, edição #5, outubro de 2020.


Foto: Zack Jarosz/ Pexels


Em terra onde só se valoriza a lógica, quem segue a intuição é rei e rainha. A palavra intuição vem do latim intuere, que significa olhar para o que está dentro. O presente já está dentro da caixa. Todos nós temos intuição e encontrá-la não é algo de outro mundo. Essa é uma forma de despertar o poder pessoal e viver melhor de acordo com...você mesmo.


5 DICAS para despertar a sua intuição


1. Cale-se!

Para ouvir o que está dentro é preciso dar um tempo no barulho externo e nos hiperestímulos do mundo aqui de fora. Isso, primeiramente, nos faz reconhecer que existem muitas mais dimensões na vida. No documentário InnSæi: o poder da intuição (2016), especialistas afirmam que apenas 2% do nosso cérebro é responsável pelo que os cientistas chamam de mente linear – aquela parte que nos coloca em ação no mundo: trabalhar, voltar para casa, fazer compras. O que se passa nos restantes 98%? Silêncio, ficar um pouco só e praticar meditação podem ajudar a acessar esse centro criador de linguagens e crenças que ocupa grande parcela do seu cérebro.


2. Sintonize-se com o seu canal.

Uma parte de aprender a silenciar o mundo lá fora inclui aprender a sintonizar na estação correta. Muitas vezes pegamos de empréstimo vibrações e crenças de outras pessoas. Elas não são nossas e é preciso mudar de canal, sintonizando apenas no que é seu. Faça o que lhe dá alegria e, com o tempo, os ruídos e distorções desaparecerão. Você escutará a sua voz interior com mais nitidez!


3. Uma vela acesa pode iluminar o que há dentro.

Faça o exercício de acender uma vela e passar alguns minutos em silêncio, apenas observando o brilho e o balanço da chama. Sua mente logo começará a “divagar”. Preste atenção nesses micropensamentos que surgem antes da mente racional tentar apagá-los com algum argumento. Pensar logicamente é fundamental, mas a inteligência intuitiva também é.


4. Observe a natureza!

Vá a um parque e observe sem julgamentos. O som do vento, dos pássaros, a tonalidade de verde das folhas, a incidência do raio de sol. Observe também dados sensoriais: como o seu corpo reage a esse ambiente? O entendimento do seu mundo sensorial é um estudo importante para a interpretação da intuição. Os polinésios conseguiram mapear o oceano Pacífico quase todo sem ferramentas, apenas escutando o oceano. Isto é, acreditando em sua inteligência sensorial.


5. Pense em seis coisas impossíveis antes do seu café da manhã. Essa frase do filme Alice no País das Maravilhas (2010) indica uma ótima estratégia para silenciar o lado lógico do cérebro e acessar a intuição por meio da criatividade. Um bom exercício também pode ser as Morning Pages, a prática desenvolvida pela autora Julia Cameron de acordar e escrever (à mão) o que vier à sua cabeça, desobstruindo a passagem para que o intuitivo possa chegar à consciência.


BÔNUS!

6. Programe cristais para que eles possam te ajudar.

Pedras possuem vibrações sutis que nos colocam em sintonia com forças da natureza propiciando a cura e o desenvolvimento de algumas questões. Algumas delas têm uma capacidade de estimular a interiorização profunda quando usadas durante meditações ou no dia a dia em cima da mesa de trabalho ou em acessórios. É o caso dessas: ametista, fluorita, sodalita, olho de tigre e lápis-lazuli.