Buscar

Ferro, bronze, prata ou ouro: de qual material você se constitui?

Atualizado: Ago 12




Ferro, bronze, prata ou ouro?


Platão relacionava a natureza humana a quatro tipos de ligas metálicas.


De qual material você se constitui?


Você busca mais a perecível riqueza externa (posses e dinheiro) ou a perene riqueza interna (virtudes e conhecimento)?


Em que passo do se tornar “ouro” você se encontra?⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

O potencial alquímico, de transformar ferro em ouro, existe em você!

⠀⠀⠀⠀⠀

“— Uma vez instaurada a divisão, as duas raças de ferro e bronze aspiram a enriquecer e a adquirir posses de terras, casas, ouro e prata, ao passo que as raças de ouro e prata, sendo ricas por natureza, tendem para a virtude e a manter a antiga constituição. Depois de muitas violências e lutas, concorda-se em dividir as terras e ocupá-las, bem como às casas, e aqueles por quem anteriormente zelavam como seus concidadãos, como homens livres e amigos, agora subjugam-nos, tratam-nos como periecos e servidores, e continuam eles a ocupar-se da guerra e da guarda dos outros”, diz Platão, na voz de Sócrates, em “A República”.


É aí que Platão associa a natureza humana a quatro tipos de ligas metálicas. Nessa analogia, todo sujeito tem alguma liga metálica dentro de si, podendo ser ferro, bronze, prata ou ouro. O que indica cada composição são os valores encontrados no interior ou no exterior de cada pessoa.


A pessoa de liga de ferro: Como não encontra valores dentro de si, a pessoa de liga de ferro tem necessidade de buscá-los fora, para suprir o vazio de valores que tem em si. Quem é feito desse tipo de liga sente a necessidade de se adornar com riquezas exteriores para equilibrar a balança de valores: posses, objetos para ostentação, dinheiro. Esse tipo de pessoa avalia o valor do outro também pelas riquezas exteriores.


A pessoa de liga de bronze: A pessoa de liga de bronze encontra algum valor dentro de si, mas ainda precisa de muitos bens exteriores para amplificar a sua riqueza. Como ela já tem algum valor interno, é capaz de não estar tão apegada aos bens materiais. Ela permite que os bens circulem.


A pessoa de liga de prata: Quem é constituído pela liga de prata tem estabilidade de valor, que proporciona uma base para não ficar atesourando riquezas externas e internas: ela as compartilha. Para ela é importante não só a riqueza individual, mas também a riqueza do próximo. Portanto, os de prata também se dedicam a preservar e a desenvolver o valor alheio.


A pessoa de liga de ouro: De composição mais nobre entre os outros metais, a pessoa de liga de ouro encontra tanto valor dentro de si que não necessita buscar valor fora. Ela é autossuficiente. A riqueza está em seu interior e ninguém pode roubá-la. O que edifica sua riqueza são virtudes como nobreza, sobriedade e honestidade, que a fazem não querer tirar nada de ninguém. O ouro não fica opaco ao longo tempo: sua riqueza e seu valor permanecem inalterados.


De que material você é feito?


Ferro (o que importa é dinheiro na conta, bens materiais. A pessoa é o que tem);


Bronze (reconhece o valor interior, mas dá mais atenção ao valor exterior, o valor das coisas);


Prata (tem estabilidade de valor e quer compartilhar a riqueza individual e multiplicar a riqueza do outro);


Ouro (o mais nobre entre os metais não sente a necessidade de buscar a riqueza externa, pois ela está dentro de si e perdura com o tempo).


A Inspira lançou O Livro de Afrodite - um guia arquetípico de encontro com a divindade de Afrodite que vive em seu interior. Metade livro, metade caderno de escrita terapêutica, contém 233 exercícios e textos reflexivos e instigantes para conversar com o seu inconsciente e fazer a sua Afrodite sair da concha.

Quer descobrir como? Clique aqui.


TESTE como está o arquétipo de Afrodite dentro de você. Clique aqui para ir ao teste.


Imagem: quadro A Escola de Atenas, de Rafael Sanzio.