Buscar

5 atitudes que podem te salvar antes de explodir



Benjamin Franklin tem uma frase que diz: “Tudo o que começa com raiva, acaba em vergonha”.


A raiva é um sentimento humano normal que nos impulsiona a estabelecer limites saudáveis, lutar contra aquilo que a gente considera injusto. Como qualquer outra emoção, ela precisa ser validada, compreendida, acolhida e, às vezes, ressignificada.


O problema é quando pulamos esse processo e buscamos o caminho mais rápido: descontando em pessoas que não tem nada a ver com nossos problemas ou exagerando na reação. Acontece com todo mundo. Dessa forma podemos causar feridas difíceis de serem reparadas. Aumentamos o problema e geramos mais raiva por termos “perdido a razão”.


Parece que a consciência saiu de nós por um breve momento e, quando ela volta, nos sentimos envergonhados com as coisas que dissemos ou fizemos.


A raiva pode ser expressa na ironia, na reatividade, no deboche e em caras e bocas. Bem como em gritos, manifestações de força física e atitudes agressivas.


Veja algumas técnicas para se segurar naqueles momentos em que você está prestes a explodir.


Pausa

Durante uma conversa, a pausa é feita por meio do silêncio e da respiração. A pausa equivale à meditação também, quando possível. Pausar é congelar o momento, desacelerar o ritmo. É daí que vem as melhores formas de responder com consciência.


Cubo de gelo

Quando se sente prestes a explodir, segure um cubo de gelo na mão até que ele se derreta. Tente visualizar que a sua tensão foi derretida junto com o gelo.


Usando os sentidos

No ambiente em que você se encontra, procure:

- 5 coisas que você pode ver;

- 4 coisas que você pode tocar;

- 3 coisas que você pode ouvir;

- 2 coisas que você pode cheirar e

- 1 coisa que você pode sentir o gosto.


Escreva

Coloque no papel tudo o que você está sentindo, sem filtros, mas procurando dar nome aos bois e analisar o que está se passando em seu cenário interior. Essa é uma maneira de extravasar e também de organizar seus pensamentos e elaborar melhor a sua emoção.


Converse com alguém

Dê preferência a uma escuta especializada, como um psicólogo ou psicanalista. Se não for possível no momento, busque conversar com um amigo de confiança, e peça para que ele evite o julgamento na hora que for te ouvir.


A Inspira lançou O Livro de Afrodite - um guia arquetípico de encontro com a divindade de Afrodite que vive em seu interior. Afrodite é a deusa das emoções. Metade livro, metade caderno de escrita terapêutica, contém 233 exercícios e textos reflexivos e instigantes para conversar com o seu inconsciente e fazer a sua Afrodite sair da concha.


Quer descobrir como? Clique aqui.


Foto: Farzan Lelinwalla/ Unsplash.