Buscar

Como vai a sua libido?

Dia #2 - Semana de Imersão em Afrodite

Este texto faz parte da Semana de Imersão em Afrodite, que aconteceu na nossa newsletter.


Oi, tudo bem?


Vamos de assunto tabu hoje para abalar as estruturas no estilo Afrodite?


Libido é uma palavra do latim que significa “desejo”. Esse desejo pode ser por conhecimento, por amor, por poder... Mas o que ficou conhecido mesmo é o uso dessa palavra como desejo sexual.


Em 1905, o psicanalista austríaco Sigmund Freud associou que a base de todos os movimentos e atividades psíquicas do humano estava nessa energia. Segundo ele, os destinos da libido eram decisivos para a condição de saúde ou de doença nervosa.


A libido é uma energia vibrante, criativa e revitalizadora que pode ser direcionada ao erotismo, e também pode ser canalizada em força de vontade para nossas lutas diárias, para a arte, para uma vida criativa e satisfatória. Ela não se resume à sexo, apesar disso ser saudável também.


Ela é a alegria de viver, de levantar da cama, de sentir prazer nas coisas e de buscar aquilo que você quer.


Ela fala de uma vontade de viver, de uma paixão em estar vivo e de um impulso para a criar e transcender a própria existência.


Parece milagroso, né? Como conseguir isso?

Autoconhecimento.


Saiba o que você quer, o que te dá prazer e busque! A fonte é essa.


No final dessa semana imersiva nós vamos te dar uma sugestão de como turbinar isso. Mas aguenta aí mais um pouco!


Simone De Beauvoir, em seu memorial sobre a condição feminina na sociedade – O Segundo Sexo, lembra que à mulher o desejo e a força de vontade não eram um caminho. À mulher cabia apenas a fatalidade da vida. Que bom que isso tem mudado!


Acontece que o desejo continua sendo manipulado. Por exemplo, você consegue ouvir os seus desejos mais seus? Aqueles do tipo que quase ninguém tem, só você? Você se permite pensar sobre eles? Você os alimenta?


Ou, com medo das consequências e dos obstáculos, você já dissipa esses pensamentos e volta a atenção para um desejo mais comum: tipo ser rico, ter uma casa, um plano de saúde e passar as férias em um resort? Você tem medo de apostar as fichas porque já se imagina tendo que voltar de mãos abanando?

Você tem coragem de desejar o que você deseja?


Falamos sobre os porquês desse enfraquecimento do nosso desejo no episódio #1 do Ciclo de Afrodite, no Podcast Imago Mundi, que você pode assistir aqui:


Resumindo bastante, isso acontece porque nossos quereres foram negados junto com a imagem arquetípica de Afrodite e em benefício de uma agenda maior: a economia, a civilização, a política...

A verdade é que:

Para os homens, desejar é um ato de resistência.

Para as mulheres, desejar é um ato revolucionário.

São muitas as crenças que vamos engolindo sobre a nossa incapacidade de parir os nossos sonhos e de seguir o nosso próprio caminho.


Por isso, a gente te convida ao exercício de responder a essas questões:

● Quais sonhos você não se permitiu viver?

● Quais pensamentos e sentimentos serviram de argumento para isso acontecer?

● Você quer fazer diferente?


Não se acanhe! O que você procura, te procura também.


Eu espero que esse conteúdo tenha te feito refletir e que tenha virado aquela chavinha dentro de você.


E aproveito para te pedir de novo: se você está gostando desses e-mails, compartilha as nossas redes sociais com uma amiga ou amigo que vai gostar também!


A gente se fala amanhã!


Mil abraços e que você tenha coragem de desejar tudo o que você quer hoje! 🧡 A Inspira lançou O Livro de Afrodite - um guia arquetípico de encontro com a divindade de Afrodite que vive em seu interior. Metade livro, metade caderno de escrita terapêutica, contém 233 exercícios e textos reflexivos e instigantes para conversar com o seu inconsciente e fazer a sua Afrodite sair da concha.

Quer descobrir como? Clique aqui.

© 2019 por Indominus Mídia.

Revista Inspira