Buscar

Que poder o amor tem?

Dia #1 - Semana de Imersão em Afrodite

Este texto faz parte da Semana de Imersão em Afrodite, que aconteceu na nossa newsletter.



Oi, tudo bem?


Essa é a primeira vez que a gente usa essa ferramenta para um contato mais direto com você. Dá um pouquinho de nervoso? Com certeza. Mas quando é para falar de um tema que deixa a gente tão fascinado, eu poderia falar por horas e horas.


Que bom que você está aqui! Esse é o primeiro e-mail de uma sequência imersiva nas características simbólicas e psíquicas do mito de Afrodite.


Quando eu conheci essa deusa, na época da escola, a professora só tinha me explicado que ela era a deusa do amor. Parece simples, mas já parou de pensar no poder disso?


Hoje eu quero falar sobre a capacidade regenerativa do amor.


Você sabia, por exemplo, que os gregos dividiam Afrodite em duas? Era como se ela tivesse duas personalidades opostas e que, ao mesmo tempo, se completam, como a Lua e o Sol.


A Afrodite Pandêmia encanta as pessoas para os amores comuns e materiais: dos sentidos e dos prazeres. A Afrodite Urânia inspira as pessoas ao amor pelo encontro ao sopro divino da alma, levando-as em direção ao sentimento de unidade com toda a criação.


Na filosofia budista, esse segundo tipo de amor é conhecido como metta. Essa palavra pode ser lida como “amor incondicional” e compaixão. Ela fala de um afeto de reconhecimento do divino em todas as coisas, e daí deriva a prática da bondade.


Buda transformou essa ideia em um cultivo permanente, é a chamada meditação mettabhavana.


A ciência de hoje já investigou os benefícios dessa prática e reconheceu que ela é eficaz no controle do medo e da raiva, na estimulação do amor-próprio e da compaixão, e na criação de conexões sociais marcadas pela empatia.


Imagina o impacto global que essa meditação tem ao transformar uma única pessoa? O oposto também é verdadeiro. A falta de contato com a Afrodite interior tem feito um estrago, concorda?


Mas, se a gente está aqui tendo acesso a esse conhecimento, nós somos a semente de uma nova possibilidade. Vamos praticar a meditação metta?


Em vez de você ficar com a tradicional coluna ereta, os olhos fechados e o foco na sua respiração, a gente resolveu botar um pouco mais de atividade aí.


Pegue papel e caneta e responda junto com a gente:

✨ Imagine algo muito feliz que pode acontecer com você. O que seria?

✨ Agora imagine que essa felicidade se transformou em um líquido, que está te banhando a partir do alto da sua cabeça.

✨ Pense em um bom amigo(a). Imagine algo de muito feliz acontecendo na vida dele. Transforme esse pensamento em luz e envie para essa pessoa, como telepatia.

✨ Lembre agora de uma pessoa que é indiferente na sua vida, neutra. Imagine um momento de felicidade para ela, e envie.

✨ Agora, pense naquela pessoa difícil, com que você tem alguma inimizade. Imagine felicidade para ela e envie. Opa! Ficou difícil demais? Não adianta fingir. Pergunte-se sobre os motivos disso, se há algo mais profundo nessa sua reação. Mas reconheça o que você sentiu.

✨ Que tal agora ir mais além e pensar em felicidade para pessoas que você nem conhece? Para o mundo inteiro! Visualize e envie.


A sua energia flui para onde a intenção vai.


Espero que esse conteúdo tenha te feito bem!


Posso te pedir uma coisa? Se você gostou, compartilha os conteúdos da Inspira nas redes sociais com pessoas que você acha que vão gostar também? O link para as nossas redes sociais está logo ali embaixo.


A gente se fala de novo amanhã!


Mil abraços e que você tenha um dia transbordante de amor! A Inspira lançou O Livro de Afrodite - um guia arquetípico de encontro com a divindade de Afrodite que vive em seu interior. Metade livro, metade caderno de escrita terapêutica, contém 233 exercícios e textos reflexivos e instigantes para conversar com o seu inconsciente e fazer a sua Afrodite sair da concha.

Quer descobrir como? Clique aqui.