Buscar

"Será que realmente devo falar isso?" - Os três filtros de Sócrates


Você já praticou a detração?


A detração é o ato de falar mal dos outros por meio da fofoca.


E o desdobramento disso é trágico: no telefone sem-fio da difamação sempre tem alguém na linha a todos ouvidos para replicar o maldizer. É o que diz aquele velho ditado: "quem conta um conto aumenta um ponto".


De pontos em pontos falsamente inclusos e estrategicamente deslocados, perde-se a narrativa da história real, da verdade.


Os antigos gregos já sabiam disso. O filósofo Sócrates passa suas palavras por três filtros antes de dizer alguma coisa.


Filtro da verdade: estou seguro de que o que tenho a dizer seja verdade?


Filtro da bondade: o que vou dizer é algo bom? Seria melhor que fosse algo de bom. Mas ainda que não seja bom, pode passar para o próximo filtro.


Filtro da utilidade: o que vou dizer é algo útil?


Se o que quero dizer não é nem verdade, nem bom, nem útil: por que, então, devo dizer?

⠀⠀⠀⠀⠀

Lembremos da frase atribuída a Freud: "O homem é dono do que cala e escravo do que fala. Quando Pedro me fala sobre Paulo, sei mais de Pedro do que de Paulo".

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Hoje, a detração é sobre o outro; amanhã, pode ser sobre você.


Quer aprofundar mais o seu autoconhecimento às luzes dos arquétipos e da escrita terapêutica?

A Inspira lançou O Livro de Afrodite - um guia arquetípico de encontro com a divindade de Afrodite que vive em seu interior. Metade livro, metade caderno de escrita terapêutica, contém 233 exercícios e textos reflexivos e instigantes para conversar com o seu inconsciente e fazer a sua Afrodite sair da concha.


© 2019 por Indominus Mídia.

Revista Inspira