Buscar

10 benefícios da escrita terapêutica comprovados por estudos

Atualizado: 29 de jun.


Mulher jovem atenta à sua prática de escrita terapêutica. Ansiosa para colher os benefícios cientificamente comprovados dessa prática.
Foto: cookie_studios/ Freepik

Escrever para se entender. Já ouviu falar nisso? A escrita terapêutica (também chamada escrita expressiva, emocional ou intuitiva) é uma técnica de autoconhecimento e abertura do inconsciente muito poderosa. Mas ela vai muito além da jornada do encontro consigo mesmo.


Preparamos uma lista com 10 benefícios da escrita terapêutica que foram cientificamente comprovados. Algumas dessas informações, foram compartilhadas pelo pesquisador James W. Pennebaker, que estuda essa forma de escrita há mais de 30 anos.



1. Apoia o seu autoconhecimento

A integração de memórias, a observação do seu cotidiano psíquico e a organização de sentidos possibilitada pela escrita fazem com que você se torne mais consciente dos seus padrões de comportamento, pensamentos, emoções e crenças. E a autoconsciência é o primeiro passo na jornada de abraçar nossa totalidade.



2. Aumenta a inteligência emocional

Se você não consegue se expressar equilibradamente: ou fica agressivo ou chora na hora de falar sobre coisas sérias, a escrita terapêutica é capaz de amenizar essas reações e lhe fornecer um maior controle emocional por meio da elaboração das emoções e das palavras.


3. Fortalece o sistema imunológico

A escrita terapêutica está associada ao aprimoramento geral da função imunológica, que protege o corpo contra agentes infecciosos. Alguns estudos feitos por pesquisadores da Universidade do Texas chegaram a demonstrar que pessoas que praticam a escrita desta maneira vão menos vezes ao médico do que pessoas que não escrevem sobre suas emoções. A hipótese dos cientistas é de que a escrita auxilia no controle do estresse, consequentemente equilibrando o sistema imunológico.


4. Diminui ruminação mental

Pesquisas desenvolvidas ao longo das últimas décadas pelo pesquisador James W. Pennebaker observaram que escrever de 3 a 5 dias por semana sobre situações de estresse faz com que você consiga superar com mais facilidade esses acontecimentos e ruminá-los menos (o que significa parar de pensar tanto neles). Quando colocamos em palavras experiências traumáticas, tendemos a nos preocupar menos com os eventos emocionais que nos sobrecarregam.


5. Favorece a saúde mental

O ato escrever sobre as emoções também está relacionado a uma melhora no humor, diminuição geral no estresse e redução da ansiedade. Alguns desses efeitos podem ser


percebidos imediatamente, ainda durante a escrita, como é o caso do relaxamento. Outros, podem durar até quatro meses após a prática.


6. Melhora os seus relacionamentos

A partir do momento que você se reconhece como humano e aceita melhor as suas emoções, nasce a empatia e o seu relacionamento com as pessoas muda pra melhor! 

Uma pesquisa observou que pessoas que praticavam a escrita terapêutica tiveram uma melhora em suas vidas sociais. Aumentando sua capacidade de se sentirem confortáveis e integradas em suas interações. Outro estudo constatou que a escrita ajudou casais a lidarem melhor com as suas questões.



7. Amplifica a eficiência no trabalho

Desenvolvendo a inteligência emocional e a capacidade de relacionamentos, melhore-se também a sua eficiência profissional. Além disso, pesquisadores sugerem que a prática da escrita terapêutica pode contribuir para uma melhora na performance profissional, na criatividade e no bem-estar no ambiente de trabalho.


8. Colabora no controle de peso

Uma pesquisa da Universidade de Waterloo, no Canadá, demonstrou que mulheres convidadas a escreverem sobre seus sentimentos e valores perderam 1,5 kg (em média),


enquanto as que não escreveram ganharam cerca de 1,2 kg.


9. Constrói resiliência

A resiliência é a capacidade de superar uma reação adversa. Um estudo de 2019 mostrou que a escrita aumenta a resiliência a situações traumáticas. Em outro, descobriu-se que que a escrita terapêutica aumenta sua capacidade de se ajustar melhor às situações, o que faz com que sua cabeça funcione melhor, aumentando a sua possibilidade de ver o quadro geral e encontrar soluções criativas.



10. Mais sensação de bem-estar

Algumas pesquisas associam a escrita ao sentimento de satisfação subjetiva e felicidade, e à redução da sensação de incerteza com a vida.


Além disso, de acordo com algumas bibliografias, a escrita terapêutica diminui sintomas de depressão, pânico e abuso de substâncias, e traz melhores hábitos de sono.


Escreva-se!


A Inspira desenvolve livros e cadernos de autoconhecimento, unindo a escrita terapêutica e o conhecimento da psicologia profunda. Conheça O Caderno da Autossabotagem e também O Livro de Afrodite!

São inúmeros exercícios de escrita terapêutica e perguntas-guia (assim fica bem mais fácil, né?) para te ajudar a ouvir a sua voz interior e seguir a sua vida com mais compreensão, confiança e bem-estar.