top of page
Buscar

O que significa ter Hécate como deusa interior?


Mulher representando a deusa Hécate joga cartas de tarô na mesa com olhar hipnótico e enigmático.
Foto: Pavel Danilyuk/Pexels


O que significa ser uma mulher-Hécate? Ou o que quer dizer ser um homem-Hécate? Quais são as características psicológicas levantadas pela deusa Hécate?


Os antigos gregos parecem ter concentrado aspectos do inconsciente humano em seus deuses e deusas. Você pode entender mais sobre isso nestes dois posts que preparamos: O que é um arquétipo? e O que as deusas da mitologia grega tem a ver com a psicologia de cada pessoa? Ao entender qual deusa ou deus expressa nossos padrões psicológicos, estamos a um passo da verdadeira transformação.


Hécate (ou Trivia, como era conhecida pelos romanos) é a deusa da magia, dos poderes invisíveis e das escolhas. Mais que uma figura religiosa dos tempos antigos, ela representa um padrão de comportamento que age a partir do inconsciente explicando os tipos de consciência, mecanismos de defesa e os padrões de repetição que uma pessoa que se identifica com o arquétipo pode desenvolver.

 

Será que você tem uma Hécate dentro de você?

As pessoas que constelam a imagem arquetípica de Hécate são verdadeiros nervos de aço. Você dificilmente as verá descontroladas, desesperadas ou consumidas pelo fogo interno dos afetos. O que não significa que elas não sintam. Ao contrário, elas sentem tudo.


Elas abominam a hipocrisia e a estão sempre em busca da verdade (isso pode se tornar dogmatismo e vontade de impor sua verdade para outra pessoa, se esta pessoa-Hécate estiver agindo a partir da sombra).


De um modo geral, preferem ver o que está acontecendo. Mesmo que isso desconstrua a imagem que gostariam de ter de si mesmas. Hécate nos mostra que não somos os anjinhos que queríamos ser. No entanto, ela nos revela que isso também não é motivo para culpa, vergonha ou tentativa de “evolução” – aquela evolução pobre, que busca apenas consertar alguma coisa, como se estivéssemos quebrados. É exatamente por isso que a pessoa-Hécate é uma amiga que todos gostariam de ter por perto. Ela não julga, está pronta para ajudar e é intensamente sincera. Seus conselhos são muito certeiros e inspiradores.


No entanto, é uma pessoa difícil de encontrar. Ela pode viver reclusa e você pode não saber muito sobre ela.


A bruxa e a verdade sozinhas na floresta

Hécate tem a capacidade de revelar as coisas em sua essência, enxergar sua alma e desnudar suas intenções. Há algo de magnético nas pessoas que tem essa deusa na sala de controle da mente. Pessoas-Hécate comunicam-se de maneira não-verbal: com silêncios e olhares penetrantes que por vezes repelem e assombram, mas também hipnotizam, provocam e atraem.


Essa pessoa costuma estar conectada a forças invisíveis que governam a realidade em um nível mais profundo, para além dos fenômenos da mente. Ela vive mais intensamente aqueles fenômenos que alcançam o campo do espírito e das energias: sonhos premonitórios, intuições avassaladoras e visões.


Dona dos próprios caminhos: a consciência de Hécate

Não é incomum que essas pessoas se sintam constantemente excluídas, gratuitamente importunadas e até mesmo perseguidas. A pessoa-Hécate costuma criar seu caminho desde cedo.


Mecanismos de defesa de Hécate

Como mecanismo de defesa, ela se apoia no seu autocentramento, reafirmando o discurso do “eu me basto” e procurando encontrar, novamente, mais caminhos, abrir mais portas e visualizar mais possibilidades.


Hécate e os relacionamentos

É difícil imaginar que alguém possa tomar suas chaves e abrir caminho facilmente até sua intimidade. Antes disso acontecer, a pessoa-Hécate pode querer testar se seus companheiros(as) são dignos de tamanha confiança. Entretanto, quem consegue passar pelo seu crivo, pode, assim como Perséfone, ter nela uma guia e protetora.


Essa pessoa não se dá bem com companheiros(as) inseguros. Tamanho poder psíquico e segurança de si pode deixar esse tipo de parceiro(a) intimidada(o).


Lições da deusa

Existem lições que a pessoa que vive sob o complexo de Hécate deve aprender para que possa desvitalizar aquilo que empaca a sua vida e seguir em frente integrando as polaridades da Grande Deusa como um todo. Em resumo, são estas:

  1. Desenvolver autocontrole e resiliência;

  2. Ter diligência e colocar em prática a capacidade de fazer escolhas no seu dia a dia;

  3. Aproximar-se dos saberes invisíveis.

Se você gostou desse post, saiba vai nos ajudar muito se você puder compartilhar com as pessoas-Hécate da sua vida. A gente já te agradece muito!


Dica: tem muito mais aqui!

Hécate é uma das faces da Grande Deusa fragmentada que forma o feminino na nossa cultura e no nosso inconsciente. Ela é um dos pedaços a serem buscados em nós e seu equilíbrio depende de outras seis deusas, como você pode entender melhor nesse post anterior (aqui).

A Inspira lançou o livro As Deusas Gregas e o Inconsciente - escrita profunda e narrativas míticas. Nele, reunimos o perfil psicológico de oito deusas gregas que podem estar guiando a sua vida a partir do seu inconsciente. Você vai encontrar sabedorias e exercícios de escrita profunda para cada uma delas, te ajudando a se conscientizar das forças que te mobilizam, integrar as que estão nas sombras e se familiarizar com todas essas potencialidades.


Quer saber mais? Clique aqui!


Komentar


bottom of page